Patrícia Pires retira “jarda” do corpo e submete-se a duas intervenções cirúrgicas

Patrícia Pires retira “jarda” do corpo e submete-se a duas intervenções cirúrgicas

"Sofri muito, comi o pão que o diabo amassou e ainda vivia com complexo; disse ela".


Sabe-se que desde Fevereiro do ano em curso, a modelo e cantora decidiu deixar Angola e morar no Brasil. Há meses, Patrícia Pires tem se mostrado arrependida por ter algum dia aderido ao uso de substâncias químicas para avantajar ainda mais o seu belo e escultural corpo.

Em entrevista reveladora ao PL, a cantora, que tem andado ausente das redes sociais, confessou que se submeteu a duas intervenções cirúrgicas para retirar 100% da “jarda” que ainda havia no corpo e voltar à naturalidade.

“Fiz a primeira operação no dia 25 de Abril e a segunda no dia 29 de Junho. Primeiro retirei a jarda e tratei uma infecção incubada. Depois fiz uma muito moderna e dolorosa, que foi para reconstrução dos glúteos com o meu próprio músculo e assim voltar ao meu corpo natural. Foi horrível, posso dizer que tive o pior pós operatório da minha vida, havia momentos em que achei que iria morrer, pois estava com a hemoglobina muito baixa e tive de apanhar dois balões de sangue”, confessou.

Se eu pudesse voltar no tempo, jamais teria feito. Eu tinha um corpo bonito e duas filhas lindas, foi ilusão, fui ingrata e a vida me castigou, logo aprendi.


A artista sublinha que teve muitos vómitos, quedas de pressão e inúmeros desmaios cada vez que visse a quantidade de líquidos que saia de si. “Eram dores insuportáveis, precisava de ajuda até para ir à casa de banho, e devido a falta de sangue, as fraquezas eram inevitáveis, cheguei a ficar sem ar”, continuou.

Completamente arrependida, a cantora diz que após cinco anos, está a viver o melhor momento da sua vida. “Eu vivia no arrependimento e hoje odeio a jarda com todas as minhas forças. Sofri muito, comi o pão que o diabo amassou e ainda vivia com complexo.”

Deixe o seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem